Como comentar aqui:

Se você não tem conta no Google ou no Blogger, vá em "comentar como" e preencha seu nome, não precisa de URL (pode ficar em branco). Depois é só "postar comentário".
bjs

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Nota de Falecimento


Hoje, enquanto eu estava fora me ocupando da minha vida profisional, o Pinheiro foi derrubado.
Não estou arrasada, já sabia que aconteceria.
Só estou triste com a imensa burrice e estupidez das pessoas.

Quando entrei no meu quarto, na janela onde ele aparecia, tava pregado esse desenho que a Sophia fez pra mim.
Vê se eu não sou a mãe mais sortuda do mundo de ter essa menina.

Bom final de semana, gente
beijos

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Uma calça velha, azul e desbotada


Assisti Juno hoje com as crianças.
A Sophia já tinha visto no cinema e o Grê com uns amigos (só a tontona aqui não tinha visto).
Enfim... eu achava que seria um melodrama triste, como pede o tema de uma adolescente grávida que vai dar o filho pra adoção.
Culturalmente isso parece ser muito mais comum no Canadá e nos EUA que aqui, mas isso não é o suficiente.
A sensibilidade do diretor é incrível, ele trata do assunto com TANTA leveza e coloca os sentimentos certos na hora certa como se fossem pinceladas numa tela bem feita.
As doses são exatas, a praticidade, a generosidade e o amor.
Tudo na vida devia ser assim, a gente devia ser capaz de equilibrar as doses e viver com mais leveza.
Pra que carregar tanto peso, tanta culpa, tanta regra?
Não há de ser tuuudo culpa desse catolicismo bendito, né?
Ou será que é?