Como comentar aqui:

Se você não tem conta no Google ou no Blogger, vá em "comentar como" e preencha seu nome, não precisa de URL (pode ficar em branco). Depois é só "postar comentário".
bjs

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Eu sou, e sei que sou!




Estou impossível!
Aprendi (enfim) a postar vídeos aqui.
Eu, que fiz curso de datilografia e usava caneta tinteiro e mata borrão no ginásio, comemoro cada pequena vitória na luta contra a tecnologia, que insiste em não me obedecer.
Ontem fizemos um exercício de vídeo no laboratório da faculdade e na minha vez, eu quase arranquei o microfone da mão do coitadinho do Fernando, a quem coube a ingrata tarefa de me entrevistar. Essa mania de controlar tudo é uma doença atroz.
Faço um esforço enorme para não ficar tentando controlar tudo, mas não é mole.
A gente quer o bem dos outros e com essa desculpa esfarrapada, mete o bedelho em qualquer assunto, especialmente aqueles que não nos dizem respeito.
No meu caso, o preço da popularidade é a eterna vigilância...hehe

Por conta de umas coisas que eu vi ontem, passei a manhã pensando no que faz uma pessoa achar que é melhor ou que seu tempo vale mais que o dos outros...
Ou simplesmente esquecer que o outro existe e que tem mais o que fazer.
Todo mundo tem problemas, ninguém é obrigado a viver abrindo o jogo do avesso da sua vida pros outros. Mas isso não dá a quem se acha mais ocupado ou mais importante (ou os dois) o direito de ser injusto.
Eu sou agradecida a quem me ajuda e me salva a pele quando estou (por qualquer motivo, nobre ou não) com dificuldade de dar conta de algum serviço.
Não costumo jogar muito trabalho nas costas dos outros, pelo contrário, nas divisões de tarefas, sempre loto meu caminhão de areia.
Não sou nenhuma Madre de Calcutá sem defeitos, mas sei muito bem trabalhar em grupo, desde os dez anos quando armávamos as barracas na chuva em cinco minutos.

Sou implicante e impaciente, mas sou justa.
A César o que é de César.
Talento é bom, mas não resolve, é preciso querer, aprender e saber suar a camisa.




Melhor que os outros, só o Elvis.