Como comentar aqui:

Se você não tem conta no Google ou no Blogger, vá em "comentar como" e preencha seu nome, não precisa de URL (pode ficar em branco). Depois é só "postar comentário".
bjs

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Sobre amor e sexo.



Comecemos chovendo no molhado.
O amor evoca sentimentos românticos e tem o viés do sofrimento e da lealdade.
O sexo é animal e revela a faceta mais crua de cada um de nós.
Daí como todos querem o verniz do amor, aceitam o sexo se houver amor na jogada.
Como se o amor limpasse o sexo e seus desejos pecaminosos e animalescos.


Nananina.
Não se vive sem amor, e isso eu nasci e cresci esbanjando e recebendo aos montes.
Agora sexo é sexo, não tem nada de romântico nisso, nem a gente deveria se sentir esburacado quando acaba um encontro de sexo casual.
Sexo é animal, é buraco, é suor, é prazer por prazer. Eu aperto teus botões, você liga e as luzes (muitas luzes) acendem.
Amor é conforto, é doce, é olhar.
Eu te vejo e meu dia começa.
Você chega e o mundo fica perfeito.
Amor é para alguns, mas sexo é para todos!
Amor é elite, sexo é democracia!!!!!
O que não dá é pra procurar amor no sexo, que não vai achar mesmo!
Melhor fazer sexo com quem se ama, que se une dois prazeres, mas é possível sim desvincular as coisas.
Sexo é sexo e amor é amor.
Um sem o outro funciona perfeitamente.

Eu sou meio homem pra essas coisas (sempre fui direta, curta e grossa) , e acho muito triste a postura das mulheres que se sentem usadas quando fazem sexo.
Parem já com isso, procurem o homem certo (ou mulher ou samambaia) pro amor e trepem com ele. Mas enquanto ele não aparece, trepem com os gostosos, com os interessantes...

Achem amor no amor, esse é o verdadeiro e o que dura.
A vida é feita de sabores, não se pode viver restrito.

bjs