Como comentar aqui:

Se você não tem conta no Google ou no Blogger, vá em "comentar como" e preencha seu nome, não precisa de URL (pode ficar em branco). Depois é só "postar comentário".
bjs

quinta-feira, 8 de maio de 2008

Can you read my mind?????



Ando absolutamente sem saco.
Tenho ido à faculdade o necessário pra não me prejudicar com as faltas.
Aliás, não fossem os professores que são todos meus amigos, aquilo seria um saco.
Meus meninos são outra fonte de esperança, alívio e alegria: Alex, Claudinha, Vini e Ari. Há um povinho bem bacana na classe, de quem eu gosto sinceramente, e há os coitados “jornalistas sérios cheeeeios de conteúdo” que não entraram na USP por alguma força maior que eu não entendo, tamanha a superioridade... (ainda que nenhum trabalho apresentado, nem a postura, nem a linha de pensamento obtusa corresponda a esse dito conteúdo).

Acabei a segunda temporada de Prison Break (leia-se Desventuras em Série). Puta que pariu, o que aquele menino tem de lindo, tem de azarado.
Dois livros da Rosa Monteiro empoeirando na estante e eu sem absolutamente nenhuma vontade.

Amigos não me faltam, estão sempre comigo, mesmo que em pensamento (como quando me defendi do segurança dos Nardoni empunhando a máquina fotográfica, como o Flávio me ensinou).

O que tem me faltado, e eu não sei onde larguei é a determinação e a paciência.

Por falar em falta de paciência:

E daí se o Ronaldinho tava saido com travestis?
Se um quer pagar, o outro quer receber e ambos querem fazer; o que a gente tem com isso?
A parte do truque, da droga e dos cinquenta mil foi bobagem delas. Burrice e vontade de se dar bem. A mesma que todos nós temos, só que a quantidade de neurônios abaixo dos dois dígitos deu no que deu.
Eu acho assim: é consensual? Então fodam-se!

beijos