Como comentar aqui:

Se você não tem conta no Google ou no Blogger, vá em "comentar como" e preencha seu nome, não precisa de URL (pode ficar em branco). Depois é só "postar comentário".
bjs

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Do direito de ficar puto, dizer adeus e seguir em frente.








Eu queria sentar aqui pra escrever um monte de respostas ao invés de fazer coro com perguntas que a gente fica repetindo.
Não, não faz sentido e não é justo.
É uma tremenda sacanagem, uma cagada absurda do destino.
O Guilherme e o Rabello tinham um futuro que sumiu, uma vida que virou lembrança e amigos que estão perdidos, por lhes terem arrancado uma parte.
Dá muito medo. Como mãe, a gente se apavora e tem vontade de colocar vocês no armário, trancar e jogar a chave fora. Como proteger vocês da dor e do destino?
Maldita juventude invencível.
É muito duro , mas o jogo é esse; e a gente precisa saber jogar.
A essa altura todos sabemos que 1+1 dá sempre 2 e não dá pra ficar torcendo pra dar 3, ou contar com a sorte e com os plantões extras dos anjos da guarda, de Deus ou de quem for o responsável pela parte que não nos cabe.
A vida funciona assim, ela é dura, é difícil. Tão difícil que chega a doer.
Mas também é maravilhosa e cheia de surpresas boas (que agora estão difíceis de lembrar).
Eles se foram, mas a gente ficou.
E pretendemos continuar aqui, lembrando das risadas, das letras, das músicas, do skate e da vida deles.
Pra isso é preciso encarar a dor e seguir adiante, é fácil perder o controle e surtar. Difícil é suportar a vida e esperar.
Esperar dias melhores, que certamente virão.
Dias mais leves em que a dor e o horror virarão saudades e lembranças dos dias felizes e das histórias engraçadas.
E pensar no que não dá pra fazer, no que é incompatível com a vida.
Cada um sabe como se preservar e precisa pensar e repensar nisso. Pra que esse pesadelo não se repita.
Eles não mereciam o que aconteceu, mas merecem que vocês todos estejam aqui, juntos, de mãos dadas, rindo e lembrando das coisas boas que cada um fez pra vocês. Assim eles vão em paz e a gente fica em paz.
E paz não é o que todo mundo quer?



2 comentários:

  1. Boa Noite,
    Passeando no seu blog vi esta materia e sentir uma dor muito grande embora não os conhecesse e tb ingnoro a causa da partida dos mesmos.Mais como mãe so de ler doeu bastante espero de coração que o tempo traga conforto necessario a estas familias porque a primeira ideia e fugir do mundo.
    UM abraço Rita

    ResponderExcluir

Comentários anônimos são coisa de gente i-di-o-ta, e serão apagados.
Tome coragem, baby!
Assine!!