Como comentar aqui:

Se você não tem conta no Google ou no Blogger, vá em "comentar como" e preencha seu nome, não precisa de URL (pode ficar em branco). Depois é só "postar comentário".
bjs

sexta-feira, 19 de março de 2010

APAPU TOTAL


Quando eu penso que sou uma mulher de 45 anos, vacinada e vivida tomo um susto atrás do outro e sou obrigada a admitir que não tem limite pra NADA neste mundo.

Essa semana a justiça de Jundiaí tirou a filha (de um ano) de uma cigana que pedia dinheiro nas ruas com a menina no colo. Esse é o tipo de coisa que a gente não vê né? Cigana com criança pequena no colo, perturbando a gente pra ler a sorte. Não sou nenhuma expert no assunto, sei que os ciganos tem os hábitos deles, alguns condenáveis (como nós também temos).

Pelo que vi, a menina estava gordinha, limpa e bem alimentada.

Achei um absurdo ela ter sido arrancada (pra quem viu o vídeo sabe que não tem como usar outro verbo) do colo da mãe. A primeira coisa que eu pensei foi que o juiz que mandou pegar a menina deve ter algum amigo louco pra adotar uma menina loirinha de um ano...

Daí na mesma semana uma criatura que atende pelo nome de Cristina Mortágua, conhecida por ser trabalhadora, educada e pela vasta produção intelectual e social, resolve fazer uma “brincadeira” e tira fotos sem roupa junto com o filho de 15 anos. Não contente, depois da foto ela dá um beijo na boca do menino. Muito mais que um selinho. E estão querendo processar essa mãe devotada por pedofilia e incesto. E ela ainda disse que só gente "recalcada" pra se escandalizar com uma coisa dessas.

Por que não tiraram o menino dela e mandaram pra um ambiente menos inóspito?

Ahhhhh, é mesmo... Ela não é cigana, nem pobre, nem ninguém deve ter lembrado que um menino de 15 é tão menor de idade quanto uma menina de um ano.

Nossa, estou com o estômago virado com isso.

Que vergonha.